Polícia liberta bolivianos em regime de trabalho escravo em SP

Agência Brasil

SÃO PAULO - A Polícia Civil libertou nesta quarta-feira 15 bolivianos encontrados em condições análogas à de escravidão em quatro oficinas de costura na zona norte da capital paulista. Quatro pessoas, também bolivianas, foram presas acusadas de serem responsáveis pela situação dos empregados.

Os trabalhadores estavam no Brasil de forma legal, tinham documentação e se preparavam para solicitar o visto de permanência no país.

A denúncia de que os estrangeiros estavam trabalhando sem receber salário partiu de um dos bolivianos submetidos ao esquema. Segundo ele, o dinheiro devido aos empregados era repassado ao dono de uma das oficinas, a título de pagamento pela moradia e alimentação.

De acordo com a descrição da polícia, as confecções funcionavam em locais sem ventilação nem equipamentos de segurança para evitar incêndios.