PDT quer que CCJ decida hoje sobre afastamento de senador

Agência Brasil

BRASÍLIA - O líder do PDT no Senado, Osmar Dias (PR), vai apresentar na reunião desta quarta-feira da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) um requerimento para que o colegiado decida sobre a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Expedito Júnior (PSDB-RO). O suplente do senador, Acir Gurgacz (PDT-RO), já está em Brasília para tomar posse.

Para Osmar Dias, não há motivos para adiar essa definição. Ele considerou equivocada a decisão da Mesa Diretora do Senado. - O Senado, quando tem alguma dúvida, encaminha o assunto ao Supremo, e não o contrário. Houve uma inversão de papéis. E por isso vou pedir que o assunto seja decidido ainda hoje - garantiu.

Comunicado sobre a decisão do STF de cassar o mandato de Expedito Júnior, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), se reuniu com a Mesa Diretora e decidiu encaminhar o assunto para deliberação da CCJ.

O presidente da comissão, Demóstenes Torres (DEM-GO), defende o cumprimento da determinação do Supremo e vai exigir a relatoria do processo. A apreciação pelo plenário da CCJ vai depender da aprovação do requerimento pelos senadores.