Ministro do TCU defende licitação para realização do Enem

Portal Terra

BRASÍLIA - O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Jorge, defendeu que o processo de escolha das entidades responsáveis pela aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) durante os próximos anos seja realizado por licitação. Com isso, questiona a proposta feita pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, de eleger uma única instituição para se encarregar do exame permanentemente. As informações são da Comunicação do TCU.

Haddad aventou a possibilidade em entrevista publicada neste domingo, no jornal O Estado de São Paulo. A instituição escolhida poderia ser o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), ligado à Universidade de Brasília (UnB). Se escolhido como responsável pelo Enem, a parceria com o Cespe funcionaria de modo similar a como Fuvest atua em relação à USP, realizando o vestibular da universidade paulista todos os anos.

José Jorge defende que todo processo de escolha pública de uma instituição deva, a princípio, ocorrer via licitação, mas não descarta a possibilidade de, se bem justificada, a proposta de Haddad ser aceita. Segundo a análise do ministro da Educação, o ideal para um exame como o Enem é ser realizado por uma única instituição.