Bebê de 5 meses morre depois de tomar leite em creche de SP

Chico Siqueira, Portal Terra

ARAÇATUBA - Um menino de 5 meses morreu nesta terça-feira, possivelmente engasgado por leite, no berçário de uma escola municipal de Araçatuba, no interior de São Paulo. Luís Eduardo Macedo Correa havia sido alimentado pelas berçaristas e aparentemente dormia, quando uma delas foi ajeitá-lo e percebeu que ele não respirava. A suspeita é de que as funcionárias da creche não tenham colocado a criança para arrotar antes de deitá-la.

O caso, que aconteceu na Escola Municipal de Educação Infantil Mariana Zancheta Venturolli, no bairro Umuarama, está sendo investigado pela Delegacia da Mulher de Araçatuba, cuja titular, Luciana Pistori Frascino, não quis dar declarações sobre o incidente, mas mandou seus funcionários dizerem que espera o resultado de exames necroscópicos, para abrir inquérito e ouvir testemunhas. Os exames, realizados pelo Instituto Médico Legal (IML), devem determinar a causa da morte da criança.

Segundo o boletim de ocorrência, uma berçarista chamada Juliana disse que encontrou a criança sem respirar quando foi ajeitá-la. Imediatamente a creche chamou uma ambulância. Os médicos tentaram reanimar a criança com massagem cardíaca e, sem sucesso, a levaram para o pronto-socorro da Santa Casa, onde o menino deu entrada já sem vida.

A diretora da creche, Maria Denise Rassegawa, disse que também precisaria do resultado dos exames do IML para poder comentar o caso. "Não posso falar nada, eu estava na minha sala quando tudo ocorreu. Não posso dizer que houve (asfixia) nem que não houve. Preciso do laudo do IML para falar alguma coisa", disse. Os parentes da criança também não quiseram comentar o fato.