Afeganistão: Karzai é declarado presidente

Jornal do Brasil

CABUL - O Comitê Eleitoral do declarou segunda-feira que Hamid Karzai está reeleito como presidente, optando por cancelar o segundo turno das eleições, depois que o candidato de oposição, Abdullah Abdullah, desistiu de concorrer.

O Comitê Eleitoral Independente declara o estimado Hamid Karzai como o presidente (...) porque ele foi o vencedor do primeiro turno e porque é o único candidato do segundo turno disse o chefe do comitê, Azizullah Ludin.

Ludin disse ainda que a decisão visa poupar o povo afegão dos gastos e do risco de outra eleição, e porque uma disputa com um único candidato levantaria questões sobre a legitimidade da Presidência.

Em comunicado, a Embaixada dos EUA em Cabul afirmou acreditar que a vitória de Karzai está conforme o seu mandato sob a lei afegã e que anseia por trabalhar com Karzai para apoiar reformas e melhorar a segurança no país.

O secretário-geral da ONU, Ban ki-Moon, que se encontra na capital afegã, também apoiou a decisão:

Saúdo a decisão adotada pela Comissão Eleitoral Independente de anular o segundo turno e declarar Hamid Karzai vencedor da eleição presidencial de 2009. Felicito o presidente Karzai disse Ban. O processo eleitoral foi difícil para o Afeganistão e é preciso tirar ensinamentos.

O ex-chanceler Abdullah Abdullah retirou sua candidatura no fim de semana, alegando dúvidas sobre a credibilidade do processo eleitoral. Um analista político local afirmou que Karzai perdeu sua legitimidade, é um presidente muito fraco e não pode governar sem Abdullah .

Um governo afegão fraco dificultaria a atuação dos EUA na região. O presidente norte-americano, Barack Obama, estuda enviar até 40 mil novos soldados para combater um ressurgente Talibã no Afeganistão.