Tarso Genro: viagens de Lula são atos da presidência da República

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, Tarso Genro, rebateu nesta terça-feira as críticas feitas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, estejam antecipando a campanha eleitoral, em referência a viagens feitas na última semana para inspecionar obras do Rio São Francisco. Na ocasião, Mendes afirmou ainda que cabe à Justiça Eleitoral verificar as viagens.

Tarso Genro afirmou que o presidente Lula não está fazendo nada em descordo com a lei.

- Num regime democrático o administrador tem não só o direito, mas a obrigação de prestar contas à comunidade, de fiscalizar obras, de dar visibilidade ao que ele está fazendo - disse após participar de reunião do Conselho de Defesa Nacional, com a participação do presidente Lula.

O ministro disse ainda que suas declarações não representam um desrespeito à posição de Gilmar Mendes e insistiu em assegurar que tudo o que Lula tem feito é absolutamente legal.

- Estou assegurando a vocês que tudo que o presidente está fazendo em matéria de viagens, de relação com a população, de inaugurações e fiscalização de obras está no absoluto e regular exercício da presidência da República.

Ele citou o governador de São Paulo, José Serra, dizendo que ao fazer uma inauguração ou participar de um ato oficial, sendo ele um eventual candidato, tal como a ministra Dilma, ele não está incorrendo em uma irregularidade.

- Isso faz parte da política e da democracia - garantiu.