• Home
  • Colunistas
  • País
  • Rio
  • Economia
  • Internacional
  • Esportes
  • Ciência e Tecnologia
  • CadernoB
  • Bem Viver
  • PSDB protocola na CCJ requerimento convidando Lina Vieira

    PSDB protocola na CCJ requerimento convidando Lina Vieira

    Marina Mello , Portal Terra

    BRASÍLIA - Senadores do PSDB protocolaram, nesta terça-feira, um requerimento de convite na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para que a ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, preste novos esclarecimentos sobre a suposta reunião que teve com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

    Apesar de Lina já ter comparecido à CCJ para tratar do mesmo tema, a oposição avaliou que, depois de ela ter anunciado que encontrou a agenda na qual estaria anotado o dia e o assunto do suposto encontro com Dilma, ela deveria retornar ao Congresso para prestar novos esclarecimentos.

    "Esperamos que ela possa vir novamente a CCJ e que possa trazer sua agenda para que possamos confrontar as afirmações dela com o que sustenta a ministra Dilma", disse o senador Álvaro Dias (PR), vice-líder do PSDB. A oposição acredita que o governo não vai se opor a vinda de Lina, em razão da necessidade em esclarecer de vez o caso.

    Ao deixar a Receita, Lina afirmou já ter sofrido pressões da ministra Dilma para que o órgão agilizasse investigações relativas a empresas do presidente do Senado e aliado do governo José Sarney (PMDB-AP).

    i data-testid="mini-nav-item" class="css-cwdrld">Luxo

PSDB protocola na CCJ requerimento convidando Lina Vieira

Marina Mello , Portal Terra

BRASÍLIA - Senadores do PSDB protocolaram, nesta terça-feira, um requerimento de convite na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para que a ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, preste novos esclarecimentos sobre a suposta reunião que teve com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Apesar de Lina já ter comparecido à CCJ para tratar do mesmo tema, a oposição avaliou que, depois de ela ter anunciado que encontrou a agenda na qual estaria anotado o dia e o assunto do suposto encontro com Dilma, ela deveria retornar ao Congresso para prestar novos esclarecimentos.

"Esperamos que ela possa vir novamente a CCJ e que possa trazer sua agenda para que possamos confrontar as afirmações dela com o que sustenta a ministra Dilma", disse o senador Álvaro Dias (PR), vice-líder do PSDB. A oposição acredita que o governo não vai se opor a vinda de Lina, em razão da necessidade em esclarecer de vez o caso.

Ao deixar a Receita, Lina afirmou já ter sofrido pressões da ministra Dilma para que o órgão agilizasse investigações relativas a empresas do presidente do Senado e aliado do governo José Sarney (PMDB-AP).