Com manobra da base, CPI da corrupção aprova 4 depoimentos

Portal Terra

PORTO ALEGRE - Os membros da CPI da Corrupção da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, que investiga denúncias de irregularidades na administração da governadora Yeda Crusius (PSDB), aprovaram na tarde desta segunda-feira quatro depoimentos à CPI e um requerimento para que a comissão tenha acesso aos autos da Operação Rodin, que investigou fraudes no Detran-RS. Entretanto, a base do governo, maioria na comissão, votou contra a maioria dos outros requerimentos.

Os deputados aprovaram o pedido do relator da CPI, Coffy Rodrigues (PSDV), para dar prioridade a esses cinco requerimentos. Além do acesso aos autos, os parlamentares aprovaram por unanimidade a convocação de Gilmar Schwanck Justo, proprietário da empresa Atento Service, para que ele preste esclarecimentos sobre a demanda de pagamento da empresa em relação ao Detran, e a convocação de Roberval Silveira Marques, contador e auditor-geral do Estado.

Por nove votos a três, os deputados aprovaram chamar à CPI os advogados da Atento Service, Flávio Pires e Osvaldo de Lia Pires. De acordo com depoimentos, eles estariam fazendo lobby em algumas secretarias do Estado.