Frota nacional de veículos deve passar por inspeção em janeiro

Agência Brasil

BRASÍLIA - O governo planeja implantar, a partir de janeiro do próximo ano, a Inspeção Técnica Veicular (ITV) em toda a frota de veículos do país. O objetivo é reduzir as emissões de poluentes, com a regulagem de motores, e aumentar a segurança nas cidades e estradas, com a verificação de diversos itens de mecânica.

De acordo com o ministro das Cidades, Márcio Fortes, a vistoria será obrigatória e mais rigorosa do que aquela que já é feita atualmente em estados como o Rio de Janeiro. Para entrar em vigor, entretanto, a medida pode depender de votação na Câmara e no Senado.

Estamos acompanhando no momento a revisão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e vamos ver se a ITV vai ficar no código ou se teremos outro caminho, que é revigorar uma resolução que no passado já foi emitida pelo próprio Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e que depois foi suspensa detalha Fortes. O ministro ressalta ainda que é preciso especificar se a prestação do serviço vai ser feita sob forma de licitação e se ela terá que ser em nível nacional ou regional. Um dos desafios, segundo ele, é como promover a inspeção em estados que têm muitos municípios afastados e praticamente isolados, o que dificultaria e encareceria a logística de toda a operação.

Segundo Fortes, a inspeção vai ser detalhada e deve envolver a checagem de itens de mecânica considerados fundamentais para o bom funcionamento de um automóvel, como caixa de direção, suspensão e freio.

Você vai entrar em um túnel (de testes), onde sensores vão verificar se esses componentes estão funcionando adequadamente. No Rio, temos uma inspeção que já é feita há bastante tempo, mas que testava apenas outros equipamentos, como o funcionamento das luzes de freio e as condições dos pneus explicou.

De acordo com o ministro, a inspeção da emissão de gases também será obrigatória, inclusive com punições e o estabelecimento da obrigatoriedade do retorno dos motoristas após o conserto de carros para a realização de novos testes. O ministro garante que, apesar do nível de detalhamento das inspeções, todos os cerca de 40 milhões de veículos do país terão de ser submetidos aos testes, incluindo motos, ônibus e caminhões.

Fortes acredita que, ainda que a medida precise passar pelo crivo do Congresso, haverá tempo hábil para votação de maneira que as inspeções possam mesmo ser realizadas ainda em janeiro. De acordo com o ministro, a iniciativa também é considerada prioritária pelos parlamentares, devido, principalmente, às estatísticas que apontam para a morte anual de 35 mil brasileiros no trânsito, sendo que muitos acidentes são causados justamente pela falta de manutenção dos veículos.

O país perde aproximadamente R$ 28 bilhões por ano com acidentes de trânsito completou o ministro.