Polícia destrói 74,6 mil pés de maconha no Maranhão

Eveline Lopes, Portal Terra

SÃO LUÍS - Uma Operação do Grupo Tático Aéreo (GTA) da polícia especial do Maranhão, concluída neste sábado, destruiu 74,6 mil pés de maconha em Centro do Guilherme, localizada a 450 Km de São Luís. A droga estava plantada dentro da reserva indígena Alto Turiaçu, próxima a divisa do Maranhão com o Pará. Ninguém foi preso. Uma investigação da polícia busca identificar os responáveis pela plantação irregular dentro da reserva indígena.

A Operação Bloqueio durou cinco dias. Neste período, os 20 policiais que faziam parte da ação encontraram, além dos pés de maconha prontos para a colheita, 32 mudas da droga em uma área de 10 km2, dentro da reserva. Toda a droga foi destruída. O local de plantio é uma área de mata fechada de difícil acesso. O GTA usou dois helicópteros para conseguir chegar ao local.

Esta é a segunda operação de combate ao tráfico de drogas em menos de um mês no Maranhão. A primeira ação, que ocorreu no fim de setembro, resultou na destruição de 14 mil pés de maconha, na cidade maranhense de Guimarães.

O coordenador dos trabalhos, secretário-adjunto de Inteligência e Assuntos Estratégicos do Maranhão, Aluísio Mendes, afirmou que grandes operações como essas devem ocorrer pelo menos quatro vezes ao ano. Até o fim de 2009 será realizada outra missão neste estilo no Estado.

- A Secretaria de Segurança vai implantar uma ação efetiva no combate às drogas em sua origem, que é o plantio - afirmou Aluísio Mendes.

Uma pesquisa da Secretaria de Segurança constatou que pelo menos 80% da violência no Maranhão está relacionada com o tráfico de drogas.

- Fazendo pelo menos quatro grandes operações por ano, nós iremos quebrar o ciclo produtivo dos traficantes, atingindo-os financeiramente - explica Mendes.