Metalúrgicos de São Paulo entram em greve a partir de segunda-feira

Daniel Mello, Agência Brasil

SÃO PAULO - Cerca de seis mil trabalhadores de 20 empresas, representados pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, entrarão em greve na próxima segunda-feira, dia 19. Segundo o presidente do sindicato, Miguel Torres, a decisão foi tomada em assembleia no início da noite desta sexta-feira.

Torres explicou que a partir de agora as negociações acontecerão dentro de cada empresa. Os metalúrgicos voltarão ao trabalho conforme forem sendo feitos os acordos. Desse modo, o sindicalista acredita que em algumas empresas a paralisação poderá durar apenas um dia ou mesmo nem ocorrer.

- Tem empresas que já estão ligando querendo negociar - afirmou.

Na opinião de Torres, os patrões estão insensíveis . Em sua avaliação, os lucros obtidos ao longo do ano permitem a concessão de reajuste para os trabalhadores. Os metalúrgicos rejeitaram a proposta das empresas de reposição da inflação sem aumento real, o que significaria cerca de 4% de aumento.

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 10% e redução da jornada de 44 para 40 horas semanais. Além disso, os metalúrgicos querem renovação das cláusulas sociais, que preveem benefícios como a estabilidade para os portadores de doenças profissionais, aumento percentual do adicional noturno e outras conquistas da categoria.