Presos suspeitos de chefiar tráfico dentro de presídio no RS

Portal Terra

PORTO ALEGRE - A Operação Fênix, da Polícia Militar em parceria com o Ministério Público do Rio Grande do Sul, prendeu na manhã desta sexta-feira oito pessoas no município gaúcho de Cruz Alta. A quadrilha é acusada de praticar furtos e roubos em propriedades rurais na região, tráfico de drogas e armas, além da clonagem de veículos. Segundo o Ministério Público (MP) do Estado, integrantes do grupo também são suspeitos de coordenar o tráfico de drogas e extorsões dentro do presídio de Cruz Alta.

De acordo com o MP, os presos também são acusados traficar armas e munições de uso restrito do Exército e de espalhar notas falsas de R$ 50 na região de Cruz Alta. Além dos suspeitos, a polícia apreendeu celulares, jóias e aparelhos eletrônicos.

Ao total, foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão e seis de prisão. Os mandados foram cumpridos no presídio estadual de Cruz Alta, em uma revenda de automóveis e em residências de Cruz Alta.

As investigações da Operação Fênix iniciaram há oito meses, com o monitoramento através de escutas telefônicas, filmagens e acompanhamento dos locais alvos da ação.