Intempéries afetam mais de 100 mil em MG e no PR nas últimas 48 horas

Portal Terra

SÃO PAULO - As chuvas, vendavais, granizo e um tornado que atingiram o Estado do Paraná já afetaram mais de 26,4 mil pessoas, nos últimos dois, segundo informações da Defesa Civil Estadual. Nesta quinta-feira, em Belo Horizonte, capital mineira, cerca de 78 mil consumidores ficaram sem luz após um temporal que atingiu a cidade. No Rio de Janeiro foram registrados ventos de 81 km/h na Zona Sul da capital. De acordo com agência meteorológica Climatempo, nesta sexta-feira, uma frente fria deixa o tempo chuvoso no nordeste catarinense e no centro-leste e no norte do Paraná. O tempo fica nublado e com chuva a qualquer hora do dia em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A cidade paranaense de Ampere foi atingida nesta quinta-feira por um tornado que gerou ventos de 115 km/h, segundo confirmou o Instituto Tecnológico Simepar. Segundo boletim divulgado pela Defesa Civil, 32 cidades foram atingidas e quase 1,8 mil pessoas ficaram desalojadas ou desabrigadas. Mais de 3,1 mil casas foram danificadas e outras 64 foram destruídas. Cinquenta e três pessoas ficaram feridas e um homem morreu atingido pela queda de uma árvore, na cidade de Santa Helena.

As instabilidades climáticas que passaram pelo Paraná atingiram escolas, derrubaram árvores, causaram danos na rede de abastecimento de energia elétrica, água, telecomunicações e nos serviços de transporte.

Nesta quinta-feira, o prefeito de Londrina, Barbosa Neto, decretou estado de emergência. Conforme a Defesa Civil, Londrina tinha 40 famílias desabrigadas, 70 famílias desalojadas, 380 residências destelhadas, 55 postes caídos e mais de 200 árvores afetadas nas ruas.

De acordo com o prefeito, 95% dos estragos provocados pela chuva foram na região norte da cidade. A última vez que o município decretou estado de emergência foi em 1997, devido ao tempo seco.

Previsão do tempo

No Sul do país a previsão é de a chuva chegue com menor intensidade nesta sexta-feira. No leste e no nordeste do Rio Grande do Sul, o céu fica com muitas nuvens e ocorre chuvisco pela manhã e à noite. Nas demais áreas gaúchas, no oeste catarinense e no sudoeste do Paraná, o sol aparece entre nuvens e não chove. Nas outras áreas do Paraná e de Santa Catarina, o céu fica nublado e com chuvisco. As informações são da Climatempo.

O céu fica nublado e com chuva a qualquer hora em São Paulo, no centro-sul do Rio de Janeiro e no sul, na zona da mata e no triângulo de Minas. O tempo fica firme no norte do Espírito Santo e no norte de Minas. Nas demais áreas da Região, o sol brilha com força e ocorrem pancadas de chuva a partir do meio da tarde.

Em Rondônia, no Acre e no sudoeste do Amazonas, o sol aparece fraco entre muitas nuvens e ocorrem pancadas de chuva a qualquer hora do dia. Nas demais áreas amazonenses, no centro-sul do Pará, em Roraima e no Tocantins, o sol brilha forte, faz calor e ocorrem pancadas isoladas de chuva à tarde e à noite. Nas demais áreas da Região, o sol brilha forte e o tempo fica firme.

O sol brilha forte e faz calor, mas o vento úmido que sopra do mar provoca pancadas rápidas e isoladas de chuva no litoral da Bahia e na faixa leste entre o Sergipe e a Paraíba. Sol forte e chuva à tarde no sul do Maranhão e do Piauí. O tempo fica firme nas demais áreas nordestinas, com sol forte e calor.

O tempo quente e úmido provoca pancadas isoladas de chuva à tarde e à noite no norte centro-norte de Goiás e no nordeste de Mato Grosso. No sul de Mato Grosso do Sul, o céu fica nublado e ocorre chuvisco. Nas demais áreas de Mato Grosso do Sul e no sul de Goiás e de Mato Grosso, o céu fica nublado e ocorrem pancadas de chuva. Nas outras áreas, o sol aparece entre muitas nuvens e o chove de forma isolada a qualquer hora do dia.