Detentos são envenenados em presídio de PE

Portal Terra

RECIFE - Detentos do presídio Brito Alves, no município de Arcoverde, no sertão de Pernambuco, foram hospitalizados na tarde de quarta-feira, vítimas de envenenamento. Segundo informações da Secretaria de Ressocialização do Estado, sete presos comeram uma mistura de mel com farinha, na qual estaria o veneno, na tarde da terça-feira. Ontem, depois do banho de sol, apresentaram os primeiros sintomas de envenenamento: dores estomacais e diarreia.

Os detentos foram levados ao hospital regional da cidade. De acordo com as primeiras informações divulgadas pela polícia, a comida foi levada pela mulher de um dos homens, Arnor Ferreira dos Anjos, 48 anos. Ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva em estado grave. O nome da mulher não foi divulgado.

Os outros presos não correm risco de morrer. São eles: Geneci Siqueira Cavalcante, 48 anos, Edvan Batista da Silva, 65, Paulo Ricardo de Siqueira, de idade não informada, José Hilton dos Santos Tavares, 33 anos, Gildo Barbosa Nogueira, 32 anos, e José Gomes de Moura, 26 anos.

Como os presos só passaram mal no segundo dia, a polícia não descarta a possibilidade do envenenamento também ter partido de outros presos. Amostras do alimento foram recolhidas para análise. O caso vai ficar a cargo do delegado Rômulo César, titular da delegacia de Arcoverde. O presídio Brito Alves abriga 140 detentos.