Ministros acompanham buscas por desaparecidos no Araguaia

Agência Brasil

BRASÍLIA - Os ministros Nelson Jobim, da Defesa, e Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial de Direitos Humanos, acompanham hoje o grupo de trabalho responsável pelas buscas dos restos mortais de desaparecidos durante a Guerrilha do Araguaia, na década de 70.

A comitiva visita dois pontos de escavações na região do confronto - Mutuma, próximo a São Geraldo do Araguaia, e Bacaba, na mesma região, no estado do Pará - e se reúne com o comitê de supervisão. O grupo retorna a Brasília no meio da tarde.

As escavações tiveram início em 11 de agosto e devem terminar no fim do mês, quando começam as chuvas. Até o momento, não foram encontrados vestígios de corpos.

O grupo de trabalho é composto por militares, antropólogos, geólogos, médicos legistas e observadores nomeados pelo Ministério da Defesa, entre eles um jornalista e um ex-deputado.