Polícia procura dono de loja que explodiu ontem em Santo André

Portal Terra

SÃO PAULO - O delegado Alberto José Mesquita Alves, titular 3° Distrito Policial de Santo André, disse que a polícia procura pelo proprietário da loja que comercializava fogos de artifício e explodiu nesta quinta-feira na cidade do Grande ABC, matando duas pessoas.

Até o momento, o dono do estabelecimento não entrou em contato com a polícia e ele é considerado foragido. - Se ele for uma pessoa de bem, não tem motivos para se ausentar. Foi um acidente e ele vai responder por isso - afirmou.

Segundo o delegado, uma das possibilidades para que o comerciante não tenha se entregado ainda seria esperar o prazo de 24 horas para evitar o flagrante e, consequentemente, uma possível punição. Até a noite de ontem, cinco testemunhas haviam sido ouvidas pela polícia.

Alves disse ainda que o dono da loja tinha autorização da Polícia Civil para pedir o credenciamento na prefeitura para venda de materiais explosivos. A autorização foi dada em janeiro. Depois disso, o proprietário recebeu uma autorização do Corpo de Bombeiros, que não foi entregue à prefeitura. No dia 16 de setembro, o alvará de funcionamento foi negado pela cidade.

Em 2002, o dono do estabelecimento chegou a ser preso em flagrante por porte ilegal de material explosivo, mas a ação foi arquivada porteriormente pela Justiça.

O delegado contou ainda que a loja já foi periciada e as casas vizinhas atingidas pela explosão devem ser analisadas na tarde desta sexta. - Não ficou uma parede em pé. A perícia já foi feita no terreno - contou.