Minc diz que não respondeu 'na mesma moeda' a governador

Portal Terra

SÃO PAULO - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, afirmou nesta quinta-feira que não respondeu "na mesma moeda" ao governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, que o chamou de "veado" e "fumador de maconha" na terça-feira. O governador também disse que estupraria Minc em praça pública caso voltasse ao estado para participar de eventos ambientais. Na quarta-feira, o ministro ironizou e disse que Puccinelli é um "homossexual enrustido". As informações são da rádio Jovem Pan.

- Não acho que respondi na mesma moeda de forma alguma. Quando ele usou as expressões em relação a mim, usou para me ofender. E mais, disse que ia cometer um crime, de me estuprar em praça pública - afirmou Minc nesta quinta-feira. Antes, a senadora Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, havia reprovado a troca de ataques entre Minc e Puccinelli, afirmando que o ministro não poderia responder "na mesma moeda".

Minc voltou a afirmar que o gestor de Mato Grosso do Sul "não está capacitado para o cargo".

- A mim não me intimida de forma alguma. Isso não é debate possível, é uma ameaça de crime. Espero que os eleitores, parlamentares, a Justiça local tome posições em relação a isso.