Federação de bancários garante que cresceu adesão à greve

Agência Brasil

BRASÍLIA - Os bancários continuam em greve nesta sexta-feira em todo o país. Segundo o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Carlos Cordeiro, do 137 sindicatos da categoria mais de 100 aderiram à paralisação.

De acordo com Cordeiro, a ampliação da greve foi uma resposta à intransigência dos bancos . Segundo ele, a Federação Nacional dos Bancos (Febraban) ainda não apresentou uma contra proposta à Contraf e não há previsão de quando vai surgir uma nova oferta.

Entre as reivindicações dos bancários, estão o reajuste de 10% do salário, participação nos lucros de três salários fixos mais R$ 3.850 fixos e pisos salariais entre R$ 1.432 e R$ 4.605,73. A Febraban oferece reajuste salarial de 4,5% e 5,5% de participação nos lucros.

Até o final do dia, o comando de greve deverá fazer um balanço com todos os sindicatos que aderiram a paralisação. Cordeiro disse que houve ampliação do movimento de quinta para esta sexta-feira, mas não soube dimensionar isso. A greve teve início na quarta-feira (23) e não há perspectiva de termino da paralisação.