Dilma demonstra confiança e tenta amenizar fama de 'durona'

Jornal do Brasil

SÃO PAULO - A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a sucessão na eleição de 2010, disse sexta-feira estar confiante na capacidade que o candidato da base governista terá para aproveitar a boa imagem do líder petista na campanha.

Qualquer que seja o candidato do governo do presidente Lula, tem grandes perspectivas para mostrar que fizemos um excelente trabalho disse sexta-feira Dilma, em entrevista coletiva com correspondentes estrangeiros em São Paulo. A ministra destacou que, embora o presidente tenha 80% de aprovação nas principais pesquisas divulgadas nas últimas semanas, também o conjunto do governo desfruta de 70% de popularidade, o que classificou como algo muito significativo .

As últimas pesquisas sobre intenções de voto apontam Dilma com percentuais entre 14% e 18%, sempre atrás do opositor José Serra (PSDB), governador de São Paulo, que aparece como favorito com 34% do apoio popular. Durante o encontro, a ministra insistiu que o panorama vai mudar quando de fato começar a campanha eleitoral e a exposição dos candidatos tenha as mesmas proporções.

O melhor das eleições é que ninguém pode antecipar o resultado alertou Dilma.

A ministra petista tentou sexta-feira, com bom humor, neutralizar a fama de durona .

Eu sou a única mulher, ou pessoa, no Brasil, dura cercada por homens meigos disse ela a jornalistas ao ser questionada se adotaria uma postura mais paz e amor no futuro. O vice-presidente José Alencar disse na quinta-feira que o defeito de Dilma era a braveza. A chefe da Casa Civil, espécie de gerente de todo o governo, é constantemente apontada por seu jeito enérgico, qualidade que, normalmente, é reportado como algo negativo na imprensa. Dilma também aproveitou para elogiar a senadora Marina Silva (PV-AC), ex-colega de partido e provável adversária nas urnas. Tenho a Marina em alta conta disse.