Dilma nega interferência em investigação contra filho de Sarney

JB Online

NATAL - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, negou nesta segunda-feira ter pedido à ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, que agilizasse o processo de investigação contra o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

- Não fiz esse pedido a ela, garantiu Dilma, ao visitar obras do PAC em Natal.

Lina afirmou, em entrevista neste domingo ao jornal "Folha de S. Paulo", que a ministra teria pedido que "agilizasse" as investigações sobre as empresas ligadas à família de Sarney. Ela teria entendido que seria um pedido para pôr fim à investigação.

A ministra negou ter se encontrado com Lina reservadamente.

- Encontrei com a secretária da Receita várias vezes, mas com outras pessoas junto e em grandes reuniões.