Médicos avaliam possibilidade de nova cirurgia em José Alencar

Portal Terra

SÃO PAULO - Os médicos do vice-presidente da República, José Alencar, avaliam a possibilidade de submetê-lo a uma nova cirurgia. Exames laboratoriais sugeriram a existência de outra obstrução parcial no intestino, conforme foi informado pelo boletim médico divulgado na manhã desta sexta-feira pelo Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O vice-presidente foi operado no último dia 9 para corrigir uma obstrução no intestino. Na ocasião, também foram retirados dez tumores encontrados na região do abdômen. Foi a 14ª cirurgia a que se submeteu o vice-presidente, que luta contra o câncer desde 1997.

Roberto Kalil, um dos médicos de Alencar, ao ser questionado sobre a necessidade de fazer uma nova cirurgia, informou que a possibilidade está sendo avaliada.

- Vamos esperar os exames que ele está fazendo para poder dizer alguma coisa - afirmou, ao chegar ao hospital nesta manhã. Ainda de acordo com o boletim médico, Alencar vai seguir em observação.

O chefe de gabinete de Alencar, Adriano Silva, passou a manhã com o vice-presidente e informou que ele está bem, tem conversado bastante e fez fisioterapia nesta sexta-feira.

Alencar descobriu que tinha câncer em 1997, quando após um check-up foi encontrado um tumor no rim direito e outro no estômago, retirados naquele mesmo ano. Em 2000, uma nova cirurgia retirou um tumor na próstata. Depois da retirada de outros nódulos, agora no abdômen, Alencar foi diagnosticado com câncer no intestino.

Em janeiro deste ano, ele enfrentou cerca de 17 horas de operação para a retirada de nove tumores na região abdominal. Na mesma cirurgia, os médicos retiraram parte do intestino delgado, outra do intestino grosso e uma porção do ureter, canal que liga o rim à bexiga. Alencar chegou a ficar internado 22 dias após a operação.

Contrariando as expectativas, no entanto, os exames seguintes apontaram a volta de 18 tumores na região. Uma nova cirurgia foi inicialmente descartada e os médicos optaram por um remédio em fase de teste no Centro Oncológico MD Anderson.

Após sentir dores abdominais, o vice-presidente voltou a ser internado no último dia 8 e foi submetido à sua 14ª cirurgia no dia 9.