Para pizzaiolos, Lula se queimou ao compará-los a políticos

Portal Terra

SÃO PAULO - Nunca a expressão 'política é cuidar das massas' teve tanto duplo sentido como nesta semana. Começou com uma simples citação - 'eles são bons pizzaiolos', disse Lula na quarta-feira, sobre o papel da oposição ao governo no Congresso - e virou um debate acalorado. Se a CPI da Petrobras acabará em pizza, é cedo para dizer, mas da fogueira de vaidades que é Brasília, pode-se ver que, para alguns pizzaiolos, o presidente passou do ponto ao considerá-los farinha do mesmo saco da classe política.

- Se a coisa em Brasília realmente acabasse em pizza, e das minhas, seria bom, porque me ajudaria a pagar os impostos, que estão muito altos - afirma Fernando Candia, 41 anos, dono da rede de pizzarias Cézanne, com cinco unidades na cidade de São Paulo. Para Candia, a fala de Lula joga sal na ferida porque 'ele tratou uma categoria profissional especializada como ralé, como se pizzaiolo fosse uma profissão sem importância'.

A ofensa é maior, crê Candia, porque os trabalhadores e gestores das pizzarias ficam mal na comparação com os escandalizadores e produtores das indigestas pizzas de Brasília. - Comparar político com pizzaiolo com certeza ofende muito mais o pizzaiolo. Eu ponho a mão na massa e trabalho das 8h até a meia-noite, enquanto eles lá em Brasília... - apimenta, deixando a conclusão do raciocínio no ar.

A Associação de Pizzarias Unidas (Apuesp) também pretende pôr mais lenha na discussão, mas ao menos na quarta-feira à noite, ainda cozinhava a resposta a Lula. - Só digo que foi uma fala infeliz dele, não gostei. Ainda mais depois do que nós fizemos semana passada - criticou o diretor da associação, Adílson Barbosa. Em comemoração ao Dia da Pizza, em 10 de julho, a Apuesp promoveu na última semana uma maratona de atividades voltadas aos empresários e trabalhadores do segmento. Adílson promete que a associação rebaterá a declaração do presidente Lula em nota, nesta quinta-feira.

Já o chef Hamilton Mellão Jr., 49 anos, sendo 27 deles com um pé na cozinha e no forno a lenha, não ficou com dores de estômago por conta da comparação presidencial. Ainda assim, com o mesmo estilo de quem prepara uma das receitas pelas quais ganhou fama em sua pizzaria I Vitelloni, em Pinheiros, pôs seu tempero na mesa.

- A gente já viu que, quando o Lula resolve botar a mão na massa, ele faz o possível para não mexer ela com delicadeza - ironiza. Embora a metáfora do chef soe meio azeda, ele garante achar Lula um torneiro de mão cheia. - Como pizzaiolo, eu me sinto homenageado pela lembrança, apesar do Lula, (que foi) um bom torneiro e um operário metalúrgico, não levar a nossa profissão de pizzaiolo tão em consideração - contemporiza.

Segundo a Apuesp, há atualmente 6 mil pizzarias na cidade de São Paulo e entre 15 e 20 mil em todo o estado. Só na capital, são produzidas 1 milhão de unidades de pizzas por dia, estima a associação do setor, que conta com 42 pizzarias associadas.