Acusações não procedem, diz advogado de filho de Sarney

Portal Terra

DA REDAÇÃO - O advogado de Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), divulgou nota nesta quinta-feira repudiando as acusações feitas contra seu cliente. Eduardo Ferrão afirmou que as investigações se deram de forma unilateral e que Fernando Sarney só teve acesso a elas após determinação judicial.

A Polícia Federal indiciou o empresário Fernando Sarney, na quarta-feira, por formação de quadrilha, criação de instituição financeira irregular, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Somadas, as penas para esses crimes podem chegar a 22 anos de prisão.

O indiciamento de Fernando Sarney é um desdobramento da Operação Boi Barrica, que começou há dois anos e investiga transações financeiras ilegais, como prática de caixa dois às vésperas das eleições de 2006. À época, a irmã de Fernando, Roseana Sarney, era candidata ao governo do Estado.

Mais três pessoas suspeitas de envolvimento no esquema - Thucidides Frota, Marcelo Aragão e Walfredo Dantas - também foram indiciadas por falsidade ideológica e formação de quadrilha. O inquérito segue agora para o Ministério Público Federal.

Veja a íntegra da nota divulgada pelo advogado:

Sobre o recente indiciamento do sr. Fernando Sarney, com ampla repercussão na imprensa, cumpre aduzir os seguintes esclarecimentos:

1. o indiciamento constitui ato decorrente de valoração - portanto subjetivo - da própria autoridade policial e sua consequência jurídica é a mera formalização de uma investigação de fatos atribuídos a determinada pessoa;

2. as investigações já realizadas operaram-se unilateralmente. Embora frequentemente divulgadas pela imprensa, o investigado somente a elas teve acesso por determinação judicial;

3. as acusações não procedem.

4. o investigado aguarda com confiança e serenidade a conclusão dos respectivos procedimentos.