Sarney abre processo que pode demitir Agaciel e Zoghbi

Portal Terra

BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), oficializa nesta segunda-feira a abertura de processo administrativo contra o ex-diretor-geral da Casa, Agaciel Maia, e contra o ex-diretor de recursos humanos, Carlos Zoghbi.

Os dois são investigados pelos crimes de improbidade e prevaricação por estarem supostamente envolvidos em denúncias de edição de atos secretos com o objetivo de beneficiar alguns servidores ou a eles próprios. Se as denúncias forem comprovadas, ambos podem ser demitidos do serviço público, além de correrem o risco de perder o direito a aposentadoria.

Antes de se decidir pela abertura deste processo, uma comissão do Senado investigou a questão dos atos secretos e concluiu que os atos não eram publicados por determinação deles.

De acordo com o primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), a Casa vai se debruçar nestas apurações e responsabilizar os envolvidos. - Essa história de atos secretos precisa ser passada a limpo. Esperamos uma punição justa para os culpados, trazendo clareza a tudo que foi praticado de irregular nesses últimos anos - disse.