Auditoria constata sobrepreço de 30% em contratos no Senado

Portal Terra

BRASÍLIA - Um grupo de técnicos designados pelo primeiro-secretário do Senado Heráclito Fortes (DEM-PI) constatou sobrepreço de pelo menos 30% nos contratos da Casa. A auditoria concluiu que, de um total de R$ 155 milhões desembolsados por ano para empregar 3.516 servidores terceirizados, pelo menos R$ 46 milhões não seriam justificados. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Foram analisados 19 de 34 contratos em três meses. Em todos eles, houve irregularidades. As contratações foram feitas sob a gestão do ex-diretor-geral Agaciel Maia, afastado em março.

Segundo a Folha, dos 34 contratos, cerca de 25 estão prestes a expirar em até 60 dias. Para organizar uma nova licitação, o Senado precisa de pelo menos 90 dias. Como alternativa, os terceirizados podem ser demitidos ou os contratos podem ser renovados temporariamente.