Sucessão: Lula já admite retorno em 2014

Jornal do Brasil

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu sexta-feira que pode voltar a disputar a Presidência da República em 2014 se a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, sua candidata a sucedê-lo nas eleições de 2010, perder as eleições. Em São Paulo, ele também disse que a possível candidatura de Ciro Gomes (PSB-CE) ao governo estadual daria trabalho a seus concorrentes.

Se a Dilma for eleita, eu vou torcer para ela fazer o melhor que alguém possa fazer neste país para ela ser candidata à reeleição. Ora, se for um adversário que ganhe, aí sim, pode estar previsto: 'Bom, em 2014 é possível voltar' afirmou Lula em entrevista ao grupo de comunicação RBS, em Porto Alegre.

Eu acho que o Ciro Gomes tem condições de ser candidato em qualquer lugar do Brasil que ele queira ser candidato acrescentou Lula. O presidente ressaltou, no entanto, que essa candidatura, por enquanto, é só especulação .

Lula pediu ainda, durante discurso de cerimônia de comemoração ao Dia do Pescador, em Itajaí (SC), compromisso com a verdade para evitar que picaretas façam de coisa séria um trampolim para campanha eleitoral.

Eu gostaria que aqui entre nós prevalecesse apenas o compromisso da verdade. Porque, senão, está chegando a época da campanha. E, quando chega a época da campanha, começam a aparecer alguns picaretas nesse país querendo fazer de coisa séria um trampolim para campanha. E não é possível que a gente permita isso comentou Lula.

Lula cobrou, também, punição aos senadores envolvidos nos últimos escândalos que tomaram a Casa Legislativa, mas voltou a defender o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AC). O presidente pediu agilidade nas investigações sobre os escândalos no Senado e que a apuração dos fatos puna quem tiver errado .

Eu acho que os senadores, todos eles têm mais de 35 anos de idade, portanto, estão na idade adulta. Eles têm que tomar as medidas para fazer as coisas acontecerem. Ah, quem está errado? Fulano, beltrano cicrano? Puna-se, sabe. Quem está certo? Fulano, beltrano cicrano? Fica afirmou o presidente.

Eu acho que eles vão se acertar e vão prestar a conta que a sociedade quer que preste contas. É isso. O presidente Sarney já anunciou que vai fazer com o Tribunal de Contas da União, com a Polícia Federal, com o Ministério Público observou Lula, defendendo as medidas adotadas pelo peemedebista. Lula negou, no entanto, que a defesa de Sarney tem como objetivo preservar a aliança com o PMDB nas eleições presidenciais do ano que vem. A minha cabeça não trabalha pensando em 2010; 2010 é consequência do resultado que a gente colher até o momento da disputa eleitoral.

O Diretório Nacional do PT, em resolução aprovada na semana passada divulgada sexta-feira, defende a eleição de governadores petistas e de aliados para aprofundar as mudanças iniciadas com o governo do presidente Lula em 2003. Na resolução, o Diretório Nacional diz que é preciso também eleger governadores e uma base parlamentar forte no Congresso.

Eleger Dilma é condição necessária, mas não suficiente, para conseguirmos aprofundar as mudanças iniciadas desde 2003. Além de vencer a eleição presidencial, precisamos formar uma forte base de governadores petistas e governadores aliados e uma base parlamentar coesa, à altura dos desafios e da confiança do povo brasileiro , diz resolução.