Collor usa verba indenizatória para comprar quentinhas

Portal Terra

SÃO PAULO - O senador e ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello (PTB-AL), utiliza a verba indenizatória de R$ 15 mil para comprar quentinhas em um restaurante no centro do Paranoá, cidade-satélite de Brasília. A notícia foi publicada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Segundo informações disponibilizadas na página do Senado, nos meses de abril e maio - período em que é possível identificar as empresas nas quais os senadores usaram a verba indenizatória - Collor gastou R$ 4.830 no estabelecimento. Como cada refeição custa R$ 7, o dinheiro daria para comprar 690 marmitas.

Na edição de quinta-feira, o jornal divulgou que o senador também usa parte de sua verba indenizatória para pagar por serviços de segurança privada na Casa da Dinda, sua residência particular, situada à beira do Lago Paranoá, e que ficou nacionalmente conhecida quando ele enfrentou o processo de impeachment, em 1992.

Na época, ficou constatado que os jardins do imóvel foram reformados com verba de contas-fantasmas do tesoureiro de sua campanha presidencial, Paulo César Farias, morto em 1996.