Índios acusam PF de tortura durante confronto na Bahia

Portal Terra

SALVADOR - O Ministério Público Federal (MPF) investiga supostas torturas e agressões de policiais federais a índios da etnia tupinambá durante confronto ocorrido no último dia 2 em uma fazenda no sul da Bahia, localizada entre os municípios de Ilhéus, Buerarema e Una.

Os índios relataram ao MPF que receberam choques elétricos nas costas e em órgãos genitais, além de tapas e chutes. Eles afirmam ainda que foram pisoteados e ameaçados de morte pelos policiais. A PF teria usado um instrumento de choque para imobilizar os índios, chamado taser.

A Polícia Federal afirmou que não tem conhecimento de torturas na ação e alegou que todas as armas utilizadas no confronto foram não letais. O chefe da delegacia da PF em Ilhéus, Cristiano Barbosa, diz que os policiais empregaram 'uso progressivo da força' porque os indígenas, armados de facões, resistiram.