PCdoB pede ação contra Bolsonaro por cartaz sobre guerrilha

Portal Terra

SÃO PAULO - O PCdoB entrou com uma representação, na quinta-feira, contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). O partido alega quebra de decoro parlamentar por um cartaz afixado na porta do gabinete do deputado, com a frase "Desaparecidos da Guerrilha do Araguaia: quem procura osso é cachorro."

O cartaz foi considerado "provocativo e ofensivo" pelo PCdoB. Segundo a legenda, a frase é uma ofensa às famílias que procuram informações e a localização dos restos mortais dos guerrilheiros que desapareceram na ditadura militar.

A Mesa Diretora da Casa, que recebeu a representação, deve analisar o pedido e decidir se ele será ou não encaminhado ao Conselho de Ética da Casa. Assessores de Bolsonaro afirmaram que o cartaz está há sete anos no mesmo local e que, até o momento, o deoputado não havia recebido reclamações.