Juiz determina que PF abra novo inquérito contra Protógenes

Portal Terra

SÃO PAULO - O juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou a abertura de um novo inquérito, na Polícia Federal (PF), para apurar o suposto envolvimento do delegado Protógenes Queiroz, responsável pela Operação Satiagraha, em ações de espionagem que envolveriam o monitoramento de políticos, pessoas ligadas ao governo, magistrados, advogados e jornalistas. A PF informou que recebeu o pedido na quinta-feira.

Protógenes já responde a dois processos disciplinares na Corregedoria da PF, um deles ppr suspeitas de vazamento de informações da Operação Satiagraha e outro por ter participado de um comício político em Minas Gerais.

O juiz Ali Mazloum também já abriu processo contra Protógenes por delitos que teria praticado no curso da Satiagraha. O juiz acolheu denúncia da Procuradoria da República na segunda-feira.

Protógenes foi afastado da Operação Satiagraha no ano passado, após as suspeitas de que ele teria vazado informações das investigações. Na época, a PF afirmou que o delegado deixava a operação para realizar um curso.

Em novembro, ao retomar suas atividades, Protógenes foi informado de seu afastamento também da Diretoria de Inteligência da PF. Depois disso, o delegado afirmou que entraria com um pedido de indenização contra a PF, mas disse que não tinha pressa para mover a ação.