Governo de Rondônia diz que recorrerá de afastamento de Cassol

Portal Terra

SÃO PAULO - O governo de Rondônia informou nesta quinta-feira que o governador Ivo Cassol ainda não foi informado oficialmente da decisão do juiz Flávio da Silva Andrade de afastá-lo por 90 dias do cargo. Segundo o comunicado, Cassol permanece na chefia do Executivo estadual normalmente. De acordo com o governo, já foram providenciados os recursos contra a decisão.

O governador e mais quatro delegados da Polícia Civil respondem a uma ação civil movida pelo Ministério Público Federal (MPF). Segundo o MPF, Cassol teria ordenado aos delegados da Polícia Civil que coagissem testemunhas e obstruíssem as investigações da Polícia Federal no processo a que responde por compra de votos nas eleições de 2006.

"Todos os entendimentos da assessoria jurídica convergem para a concessão de liminar anulando a decisão do magistrado, uma vez que as há conflitos entre as doutrinas e não há qualquer ameaça à ordem pública ou ao andamento do processo", diz a nota.

O comunicado do governo afirma ainda que Cassol está sereno e consciente de que esta "é mais uma fase na sua história política que será superada, e que a justiça prevalecerá".