Empresário nega contatos com delegado Protógenes

Jornal do Brasil

BRASÍLIA - O empresário Luiz Roberto Demarco, da Nexxy Capital Brasil Ltda., negou em nota divulgada sexta-feira que tenha trocado telefonemas com o delegado Protógenes Queiroz durante as investigações da Operação Satiagraha, da Polícia Federal que investiga supostos crimes financeiros atribuídos ao banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity. A Nexxy Capital Brasil é citada na decisão do juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal de São Paulo, que acatou a denúncia do Ministério Público Federal contra Protógenes por violação de sigilo e fraude processual.

Segundo o empresário, o juiz foi induzido ao erro. Demarco atribuiu o fato à uma estratégia do banqueiro Daniel Dantas visando tumultuar outros processos nos quais é réu . No despacho citado, Mazloum determinou a abertura de inquérito para investigar a troca de telefonemas entre Protógenes e a Nexxy Capital Brasil. O juiz diz que o empresário é envolvido em diversas demandas judiciais de natureza comercial, como é público e notório , com Dantas.

O empresário explica que solicitou à Justiça Federal cópia do despacho de Mazloum para analisar as supostas ligações. Após inúmeras revisões, feitas por seis advogados, do material que nos foi disponibilizado pela Justiça Federal, não foi encontrado nenhum registro de ligação telefônica entre o Delegado Protógenes Queiroz e a Nexxy Capital Brasil , conclui o documento.