PSDB e DEM contribuem com 11 assinaturas para PEC da reeleição

Agência Brasil

BRASÍLIA - A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que possibilita um terceiro mandato para cargos do Executivo presidente da República, governadores e prefeitos - , apresentada nesta quinta-feira à Câmara pelo deputado Jackson Barreto (PMDB-SE), recebeu oficialmente o apoiamento de 183 deputados. Das 194 assinaturas à proposta anunciadas pelo deputado, nove não conferiram e duas são de deputados que estão fora do exercício do mandato.

Na lista de apoiamentos à PEC constam como válidas assinaturas de 11 deputados do Democratas e de cinco do PSDB, partidos de oposição ao governo federal. Também constam da lista as assinaturas de 46 deputados do PMDB, 31 do PT, 14 do PDT, 14 do PP, 14 do PR, 13 do PTB, 11 do PSB, 10 do PCdoB, sete do PV, três do PSC, três do PMN e uma do PTC.

Dos 11 deputados que constam da lista como sendo do DEM, um deles é o deputado Edmar Moreira (MG), que não pertence mais à legenda.

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse que seu partido estuda punir os tucanos que assinaram a PEC , que ele classifica como "golpista".

Já o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse que não pensa em expulsar os parlamentares que assinaram a lista.

- Quanto aos deputados do partido que assinaram, isso não significa que vão votar a favor. Não vamos perder energia discutindo isso - afirmou.