Vereador faz greve de fome por aprovação de PEC no Senado

Marina Mello, REUTERS

BRASÍLIA - No intuito de acelerar a votação da proposta de emenda constitucional (PEC) dos vereadores, um suplente de vereador começou a fazer uma greve de fome na terça-feira, com o objetivo de fazer com que o Senado inclua a matéria em pauta.

O suplente Aroldo de Azeredo (PSB), do município de Itiúba (BA), sem comer desde o início da tarde de ontem, esteve nas dependências do Congresso Nacional nesta quarta-feira.

Ele explicou que, como a Câmara assumiu compromisso de promulgar a PEC, nada mais justo que o Senado vote logo a matéria para que ele e outros suplentes possam assumir seus cargos.

- É tamanha a insensibilidade. O que a gente tem que fazer pra chamar a atenção das pessoas que estão no poder - afirmou.

Se a PEC for aprovada, o suplente pode assumir uma vaga na Câmara Municipal de Itiúba.