Mercadante afirma a Lula que base vai preservar Petrobras

Keila Santana, Portal Terra

BRASÍLIA - O líder do PT no Senado, senador Aloizio Mercadante (SP) e a líder do governo no Congresso Nacional, senadora Ideli Salvati (PT-SC), afirmaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que a base aliada vai montar uma chapa para preservar a Petrobras na CPI criada para investigar denúncias de irregularidades na estatal. Segundo o senador Mercadante, Lula não está preocupado com disputas internas entre parlamentares dos dois principais partidos de apoio, PT e PMDB, muito menos com a escolha dos nomes para os dois cargos mais importantes da CPI - presidência e relatoria.

- O presidente Lula não está preocupado com atritos na base porque sabe que isso faz parte da convivência democrática no parlamento. Vamos, a partir da indicação do membros da CPI, consultar os senadores indicados para construir uma chapa que dê conta da responsabilidade de conduzir uma CPI tão importante - afirmou o senador.

O líder do PT não descartou um acordo com a oposição para ceder um dos cargos de comando da CPI. Aloizio Mercadante, no entanto, reafirmou o direito da maioria de escolher os dois cargos.

- A gente vai fazer o possível para fazer uma CPI equilibrada e responsável com a responsabilidade de preservar uma empresa que é a mais forte do Brasil. A minoria nunca administrou uma CPI. O fato de você ter um presidente e um relator eventualmente da base do governo não significa que a CPI não vá desempenhar suas funções com eficiência - disse Mercadante.

A orientação do Palácio do Planalto é de minimizar os efeitos da CPI sobre a Petrobras, e isso pode incluir o acordo para que a base do governo abra mão da presidência dos trabalhos para os partidos de oposição.

Oposição ameaça

PSDB e DEM ameaçaram paralisar as votações em Plenário se não tiverem direito a ficar com um cargo na direção da CPI. Para evitar polêmica ainda maior a partir da instalação da CPI, Mercadante sinalizou com a possibilidade de um entendimento com a oposição.

- Vamos conversar. Nós temos prazo. A CPI só vai ser instalada na semana que vem e quem tem prazo não tem pressa - afirmou o senador.