Ex-deputado paraense é preso no Rio acusado de pedofilia

Lucy Silva, Portal Terra

BELÉM - O ex-deputado estadual paraense Luís Afonso Sefer foi preso na tarde desta terça-feira, no Estado do Rio de Janeiro. Ele é acusado de atentado violento ao pudor e de estupro, que teria sido praticado durante três anos consecutivos contra uma menina que trabalhava em sua casa. Segundo denúncia do Ministério Público, o crime foi praticado entre os 9 e os 12 anos da jovem.

O mandado de prisão foi expedido ontem pelo juiz da Vara de Crimes Contra Crianças e Adolescência, Eric Peixoto. O pedido de prisão preventiva foi encaminhado à Justiça no mesmo dia, mas diligências policiais constataram que o acusado não estava na capital paraense.

Na tarde desta terça-feira, o juiz expediu carta precatória, documento de comunicação entre comarcas, para a Justiça do Rio de Janeiro, solicitando diligências no sentido de localizar o acusado.

A Secretaria de Segurança Pública do Pará confirmou que o ex-deputado foi localizado e preso hoje à tarde no Rio de Janeiro, mas não deu detalhes sobre a prisão.

Luís Sefer foi alvo de investigação da CPI da Pedofilia do Senado Federal e da Assembléia Legislativa do Pará, além de inquérito policial, sendo indiciado pelo crime. Ele foi convidado a sair do partido a qual era filiado, o DEM, e se desligou do mesmo. Sefer também renunciou ao cargo de deputado, antes que sofresse sanções pelo indiciamento.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota sobre a prisão. 'Essa decisão dá força à nossa luta para continuarmos acreditando que a Justiça está vigilante e punirá todos os casos que têm deixado tantas famílias sofrendo diante dos abusos cometidos contra crianças e adolescentes', diz o texto da nota.

O texto diz ainda que a CNBB espera outros acusados da prática de pedofilia sejam punidos da mesma forma.