Relator vai ao STF para continuar no caso do deputado do castelo

Portal Terra

BRASÍLIA - O deputado Sérgio Moraes (PTB-RS), relator do processo de cassação de Edmar Moreira (sem partido-MG), afirmou que entrará com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para permanecer no caso. Na semana passada, o presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PR-BA), afirmou que a situação de Moraes é insustentável. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Conhecido por ser dono de um castelo de R$ 25 milhões, Edmar Moreira pagou contas de sua empresa de segurança com dinheiro da verba indenizatória que recebe da Câmara. Moraes afirmou, antes mesmo da apresentação de seu relatório, que inocentaria o colega do processo, já que não existiam regras que proibissem Moreira de contratar suas próprias empresas usando verba pública. Por causa das declarações o DEM pediu a destituição de Moraes do caso.

Moraes negou ao jornal que tenha afirmado que absolverá Edmar Moreira e disse que o regimento da Casa não permite a sua substituição como relator. - Eles me substituem. Eu entro no tribunal e vou buscar meus direitos. Lá não é casa de moleque - afirmou o deputado à Folha.