Polícia prepara retrato falado de ladrões de quadros de SP

Portal Terra

SÃO PAULO - A Polícia Civil de São Paulo prepara nesta segunda-feira o retrato falado do grupo de assaltantes que invadiu neste domingo uma casa nos Jardins, zona oeste de São Paulo. Entre as telas roubadas estão os quadros "O Cangaceiro" e "Retrato de Maria", de Candido Portinari, uma pintura de Tarsila do Amaral ("Figura em Azul"), além de uma obra de Orlando Teruz. A Secretaria da Segurança Pública do Estado informou que a polícia elabora os desenhos, mas não há previsão de quando serão divulgados.

Os depoimentos dos reféns divergem sobre o número de criminosos, mas a quadrilha tinha pelo menos dez homens fortemente armados. Eles invadiram a residência da rua Estados Unidos, por volta das 9h deste domingo. As obras não possuíam seguro. Além dos quadros, os assaltantes levaram jóias e dinheiro.

De acordo com a Polícia Civil, os assaltantes chegaram à residência, que pertence à ex-mulher do magnata Henry Maksoud, portando um vaso de flores e alegaram que seria uma entrega de Dia das Mães. Então renderam as seis pessoas que se encontravam no local: a dona da casa, a nora e quatro empregados.

Os assaltantes ficaram na casa por cerca de uma hora e trinta minutos e, antes de deixar a residência, ainda teriam feito um lanche. Inicialmente, o delegado Celso Damasceno, do 78° Distrito Policial (Jardins), afirmou não acreditar que se trata de especialistas em roubos de quadros famosos.