Lula conversa com manifestantes de movimento por moradia popular no DF

Yara Aquino, Agência Brasil

BRASÍLIA - Integrantes de um fórum por moradia popular do Distrito Federal fizeram nesta segunda-feira uma manifestação em frente ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), local onde despacha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele falou rapidamente com os manifestantes e disse que encaminharia as reivindicações deles para análise.

Eles reivindicam a negociação direta com o governo federal para obter moradias populares em áreas do DF que pertencem à União por meio do programa Minha Casa, Minha Vida.

Ao chegar ao CCBB, o presidente Lula desceu do carro e falou com os manifestantes. No meio dos populares, ele prometeu que vai encaminhar as reivindicações ao chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho.

Os manifestantes reivindicam moradias populares em um terreno de 40 mil hectares em uma área chamada Cana do Reino, que pertence à União. Eles querem ainda a revogação de um decreto presidencial, assinado recentemente, que autoriza a transferência do licenciamento de obras do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para o Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

- Queremos que o Ibama continue discutindo licenciamento em terras da União - disse Ismael Caetano, integrante do movimento. Outro manifestante, Paulo Batista do Santos, explicou o motivo:

- Não nos sentimos contemplados pelo plano de habitação do Distrito Federal, que só atende os empresários.

Os manifestantes chegaram em cerca de dez ônibus, de acordo com os coordenadores, em busca de uma reunião com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.