Ditadura militar e anistia são temas de seminário internacional

Agência Brasil

SÃO PAULO - O governo militar e suas consequências para o Brasil, a luta do povo pela democracia, a punição aos torturadores e as reparações aos anistiados políticos são os principais temas do Seminário Internacional sobre Anistia que começa hoje e vai até sexta-feira em São Paulo.

Participam da abertura dos trabalhos, às 9h30, o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, e autoridades que sofreram com a ditadura, como o secretário especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, Paulo Vannuchi, e o secretário da Casa Civil do Estado de São Paulo, Aloysio Nunes Ferreira Filho.

O encontro, organizado pelo Arquivo Público do Estado de São Paulo com o apoio do Ministério Público Federal, será realizado na Estação Pinacoteca (antigo DOPS), que também sedia o Memorial da Resistência.