Demitidos de fábrica fecham acordo para pagamento de parte do salário

Agência Brasil

SÃO PAULO - O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi e a fabricante de rodas Novex chegaram a um acordo nesta segunda-feira sobre a situação dos 35 trabalhadores demitidos no último dia 8.

Segundo o diretor do sindicato, David Martins, a empresa se comprometeu a pagar 60% dos salários para os dispensados, além de manter a distribuição de cestas básicas e a assistência médica, até que seja resolvido o plano de recuperação, quando deve haver uma intervenção judicial na empresa.

As negociações ocorreram após uma paralisação que durou toda a manhã desta segunda-feira. Martins considerou o acordo como "um grande avanço" porque garante assistência aos trabalhadores até a resolução judicial que deverá determinar o pagamento das dívidas trabalhistas e a liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo o sindicato, a Novex havia assinado acordo de redução de 20% da jornada, com diminuição de até 17% dos salários, que vigorou de fevereiro a 30 de abril. No entanto, a empresa não cumpriu a cláusula que garantia 90 dias de estabilidade no emprego a partir do término do acordo.

A Novex, segundo informou o sindicato, tinha 180 funcionários antes das demissões e alegou dificuldades financeiras em adequar o quadro de funcionários à sua produção.

Em fevereiro, a Novex e mais seis empresas do setor metalúrgico assinaram acordos com os funcionários de redução de jornada de trabalho e de salário, por um período de 90 dias.