Conselho de Ética nomeará novo relator para caso Edmar Moreira

Portal Terra

BRASÍLIA - O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PR-BA), informou nesta segunda-feira que vai destituir a subcomissão criada para apurar denúncias contra o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG). Segundo Araújo, com o fim da subcomissão, o relator do processo, Sérgio Moraes (PTB-RS), estará automaticamente destituído. Araújo disse que o novo relator será designado nesta terça-feira após a reunião do conselho.

A subcomissão, formada por Moraes e pelos deputados Hugo Leal (PSC-RJ) e Professor Ruy Pauletti (PSDB-RS), foi criada logo depois que o conselho instaurou processo para investigar denúncias contra Moreira. Poucos dias depois, Moraes foi escolhido relator do processo. Edmar Moreira é acusado de uso ilegal da chamada verba indenizatória, no valor de R$ 15 mil, a que cada deputado tem direito mensalmente.

- Não vou tirar ninguém da relatoria. Vou destituir a comissão, e aí cai o relator - disse Araújo.

Segundo ele, os deputados Hugo Leal e Professor Ruy Pauletti ficaram incomodados com declarações de Moraes sobre o processo e pediram para sair da subcomissão.

- Outros deputados também quiseram sair do conselho por causa das declarações. Foi criado um problema.

Na semana passada, Moraes disse que não ficaria constrangido em absolver o colega (Edmar Moreira), porque está "se lixando" para a opinião pública.

José Carlos Araújo já consultou os membros do conselho sobre a escolha do novo relator.

- Dois deputados disseram que aceitam o cargo e dois ficaram de me dar uma posição amanhã. Então, não faltam nomes para a relatoria - disse Araújo.

Ele afirmou ainda que, se não encontrar ninguém no conselho para ficar com a relatoria, poderá ele mesmo assumir a função.

Sérgio Moraes disse que não pretende deixar a relatoria do caso e que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal (STF), se for destituído da função.