Gripe suína: cai número de casos suspeitos, mas sobe o de confirmados

Felipe Sáles, Jornal do Brasil

RIO - O número de casos suspeitos de Influenza A (H1N1) no Brasil caiu de 30 para 18 domingo, embora tenha subido de seis para oito o número casos confirmados da doença, conforme boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. Os dois novos casos são do Rio Grande do Sul e do Rio, onde duas das três vítimas foram contaminadas na própria cidade. São Paulo é o estado com maior número de casos suspeitos, num total de seis, seguido do Distrito Federal (três), Rio de Janeiro e Pernambuco (ambos com dois casos confirmados).

A paciente gaúcha já está em casa e não sofre mais sintomas. Como de praxe, todos os parentes e amigos estão sendo monitorados pelas autoridades do estado. Já a paciente do Rio está internada num quarto isolado no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, no Fundão. Ela é mãe da segunda vítima confirmada da doença, que é amigo do rapaz que chegou do México há uma semana. Os dois acreditam que a contaminação aconteceu ao trocarem de copo numa boate.

Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo diminuiu pela metade o número de suspeitos da doença, já que no sábado havia 12 casos sendo monitorados. Em Minas Gerais e no Paraná, onde havia quatro suspeitos até sábado, agora só há um. Mato Grosso do Sul e Goiás já não têm mais nenhum suspeito.

Há ainda, porém, 25 pessoas em monitoramento em 10 estados. Outros 156 casos já foram descartados. Os casos confirmados de gripe suína são em sua maioria jovens. Dos oito, há apenas uma criança, mantendo o padrão de vítimas nessa faixa etária observado nos outros países. Os casos diagnosticados são em São Paulo (dois), Rio de Janeiro (três), Santa Catarina (um) e Minas Gerais (um) e Rio Grande do Sul (um).