Chuva ainda prejudica tráfego nas rodovias do Maranhão

Agência Brasil

DA REDAÇÃO - A Polícia Rodoviária Federal no Maranhão recomenda calma aos motoristas que precisem passar pela BR-316 entre os municípios de Alto Alegre e Peritoró, a cerca de 250 quilômetros de São Luís. A pista, que chegou a ser completamente interditada depois que uma ponte foi derrubada pela chuva ontem (9), estava reaberta para o fluxo de veículos em apenas uma pista. A via é o principal acesso dos estados do Nordeste à capital maranhense.

O policial rodoviário Álvaro Melo explicou que a obra de recuperação realizada por técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), foi apenas emergencial. No lugar da ponte foram instaladas sete galerias para passagem da água. "Se voltar a chover, há o risco de que a água destrua tudo que foi feito", alertou o policial.

A passagem dos veículos pelo local ocorre de forma lenta e a espera pode chegar a duas horas. A cada hora, os tratores do Dnit precisam fazer novos reparos no trecho danificado para nivelar a BR. Como o reparo na estarda foi feito com terra e cascalho, pois é esperada a chegada de uma nova ponte para substituir a que foi levada pela água, com a passagem de caminhões, são criadas valas que impedem a travessia de carros pequenos.

A caminho de São Luís, os motoristas que passaram por dificuldades nos trechos danificados pelas chuvas também enfrentam inúmeros buracos, pistas mal sinalizadas ou mesmo trechos interios sem nenhuma placa de orientação. Com as constantes chuvas que caem na região, a situação fica ainda mais complicada. A própria reportagem da Agência Brasil que esteve nos municípios mais atingidos pelas enchentes teve o pneu do carro estourado após passar em uma das crateras no trecho entre a cidade de Bacabal e Matões do Norte.