Sobe para 108 o nº de cidades em emergência por seca em SC

Fabrício Escandiuzzi, Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - Nem mesmo a chuva que chegou a ser registrada nesta sexta-feira na região oeste de Santa Catarina foi capaz de alivar a situação de estiagem. O número de municípios que decretaram emergência chegou a 108, segundo as últimas informações divulgadas pela Defesa Civil.

Nos municípios do extremo oeste, a chuva voltou a aparecer após vários dias sem qualquer tipo de precipitação. Mesmo assim, não foi suficiente para alivar em nada o quadro. O índice chegou a 7,4 mm em Novo Horizonte e 12,4 mm em Dionísio Cerqueira, no oeste do Estado.

Em algumas localidades, a chuva chegou apenas a ameaçar: as estações meteorológicas marcartam 0,2 mm de precipitação em Celso Ramos, Três Barras e Faxinal dos Guedes.

"O sistema passou pelo extremo oeste, mas não alivou em nada a situação", disse a meteorologista Marilene de Lima, do Centro de Informações de Recursos Ambientais (Epagri-Ciram). "Estamos prevendo a ocorrência de chuvas entre a noite de segunda e manhã de terça-feira na região oeste, mas nada ainda muito animador".

Em Chapecó, um dos maiores municípios do oeste catarinense, a prefeitura precisa abastecer diariamente 14 bairros com um caminhão pipa adquirido por R$ 186 mil na última quarta-feira. O prejuízo nas propriedades rurais do município já chega a R$ 11 milhões. "Estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance, atendendo a comunidade com água na maior agilidade. Mas a situação é desesperadora", disse o secretário de Serviços Urbanos, Valmor Scolari.

A situação começa a comprometer não só a agricultura como também a geração de energia. Nove das 12 usinas hidrelétricas de propriedade das Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC) estão com o funcionamento comprometido devido à baixa do nível dos rios.

Durante a semana, políticos se mobilizaram para tentar obter recursos para as cidades atingidas pela seca. O governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) anunciou na última terça-feira a liberação de R$ 1 milhão para contratação de empresas e distribuição de água. Nesta quinta, parlamentares se reuniram em Brasília com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, que garantiu que um "pacote de medidas de socorro" deve ser lançado na próxima semana para atender Santa Catarina e Rio Grande do Sul.