Funcionários da USP entram em greve por tempo indeterminado

Portal Terra

SÃO PAULO - Os funcionários da Universidade de São Paulo começaram nesta terça-feira uma greve por tempo indeterminado. Às 11h, os funcionários faziam uma assembleia no prédio da Faculdade de História para realizar um balanço e definir os rumos da paralisação.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), os servidores pedem a readmissão de um diretor do Sintusp demitido por atividades sindicais; R$ 200 incorporados ao salário, 17% de reposição parcial das perdas desde 1989 e retirada dos processos contra outros militantes e multa de R$ 346 mil pela ocupação da reitoria em 2007.

Os grevistas querem ainda a garantia do emprego dos atuais 5.214 funcionários da USP contratados após 1988, que têm suas vagas questionadas pelo Tribunal de Contas.