MEC quer eliminar divisão por disciplinas no Ensino Médio

Portal Terra

BRASÍLIA - O Ministério da Educação (MEC) pretende acabar com a divisão por disciplinas presente no atual currículo do ensino médio, o antigo colegial - considerado pelo governo como a etapa mais problemática do sistema educacional-. A intenção é criar quatro grupos mais amplos (línguas; matemática; humanas; e exatas e biológicas). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A mudança ocorrerá por meio de incentivo financeiro e técnico do MEC aos estados (responsáveis pela etapa), pois a União não pode impor o sistema. O Conselho Nacional de Educação discute a proposta nesta segunda e terça-feira e deve aprová-la em junho. O governo Lula pretende que já no próximo ano algumas redes adotem o programa, de forma experimental. No médio prazo, espera que esteja no país todo.

Segundo o MEC, o currículo atual, fragmentado e sem aplicabilidade, reduz o interesse do jovem pela escola e a qualidade do ensino. Está previsto também o aumento da carga horária (de 2.400 horas para 3.000 horas, acréscimo de 25%).

Segundo a proposta, as escolas terão liberdade para organizar seus currículos, desde que sigam as diretrizes federais e uma base comum. Poderão decidir a forma de distribuição dos conteúdos das disciplinas nos grupos e também o foco do programa (trabalho, ciência, tecnologia ou cultura). Segundo o ministério da educação, neste momento está sendo trabalhado apenas o desenho conceitual e ainda não há uma definição dos detalhes da implementação ou dos custos. O relator do processo no conselho, Francisco Cordão, disse que dará parecer favorável para a mudança.