Polícia do Paraná prende neonazistas acusados de assassinatos

JB Online

CURITIBA - A Polícia Civil do Paraná desvendou um esquema criminoso armado por integrantes do movimento neonazista do Brasil e que assassinou um casal na Região Metropolitana de Curitiba por divergências políticas e disputa de poder dentro do grupo. O esquema foi descoberto por policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) do Paraná, que prenderam na manhã desta sexta-feira (1º), em São Paulo, o líder do movimento neonazista no Brasil, Ricardo Barlollo, 34, acusado de ser o mandante da morte do casal Bernardo Dayrell Pedroso, 24 anos e Renata Waeschter Ferreira, 21.

Além de Barlolo, foram presas outras cinco pessoas integrantes do movimento e acusadas de participarem direta e indiretamente da morte dos jovens. Ao todo, dezesseis mandados de busca e apreensão foram cumpridos e a operação policial se estendeu nos estados de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul onde a arma do crime foi encontrada na noite desta sexta-feira (1º). Um vasto material de apologia ao nazismo foi encontrado e apreendido pelos policiais.