Governador decreta situação de emergência por cheias no PI

Yala Sena, Portal Terra

TERESINA - Após uma hora de reunião com equipe de secretariado, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), anunciou nesta quinta-feira que irá decretar situação de emergência "em todo o Estado", devido às fortes chuvas. No Piauí, 15 municípios já assinaram situação de emergência este mês, inclusive Teresina, a capital do Estado, que é cortada por dois rios (Poty e Parnaíba).

De acordo com o governador, mais de 14 mil pessoas já foram atingidas pelas enchentes no Estado. Ele afirmou que já tem registro de desabamentos de casas, povoados isolados, além de desabrigados e alojados em prédios públicos. Cerca de 3 mil famílias estão desabrigados.

"Eu acabo de tomar uma decisão aqui de não só reconhecer os decretos de emergências solicitados pelos municípios, mas de fazer um decreto de emergência para todo o Estado, pois além da situação de inundação estamos tendo muitos casos de isolamento repentinos", disse o governador, após reunião com a direção da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Secretaria Estadual de Assistência Social.

A Chesf informou à prefeitura que o rio Poty irá aumentar 1,30 cm, alagando áreas ribeirinhas. O Balneário Curva São Paulo, ponto turístico da capital, foi interditado com a cheia do rio.

Com a medida de decretação de emergência, o governador garante que agiliza as ações emergenciais no Estado. O governador orientou também que o prefeito Sílvio Mendes (PSDB) decrete situação de emergência e não de alerta como foi anunciado hoje pela manhã.

O prefeito, após reunião com equipe de governo no Palácio da Cidade, anunciou a emergência em Teresina e informou que 1.077 famílias foram atingidas pelas chuvas