Polícia incinera três toneladas de maconha apreendidas em SP

Portal Terra

SÃO PAULO - A Polícia Civil de Indiana, 549 km a oeste de São Paulo, incinerou, na manhã desta terça-feira, três toneladas de maconha apreendidas na madrugada da última sexta-feira, quando a droga era transportada em um comboio formado por três caminhonetes. A incineração acabou às 12h50.

De acordo com o delegado Darcy de Oliveira, titular da Polícia Civil de Indiana, os 3 mil tabletes, com tamanhos de cerca de 1 kg cada, permaneceram em um depósito da Polícia Civil, pois a polícia deveria aguardar a autorização da Justiça para a incineração. A droga foi transportada em um caminhão-baú escoltado até uma indústria de Presidente Prudente, onde foi destruída em uma caldeira que atinge temperatura superior aos 200°C.

A ação foi acompanhada por um representante do Ministério Público (MP), peritos do Instituto de Criminalíostica (IC), agentes da Vigilância Sanitária e um diretor da Secretaria de Saúde de Indiana.

Ainda conforme o delegado que acompanha a incineração, antes da destruição da droga é extraída uma pequena parte de alguns lotes da apreensão, para servir como contraprova do inquérito policial.

Durante a apreensão, os três veículos foram avistados por policiais que estavam em uma viatura da Polícia Militar quando passavam pela área urbana da cidade de Anhumas.

Em uma manobra feita com a intenção de evitar a fiscalização, o comboio deixou a rodovia Raposo Tavares (SP-270) e entrou em uma estrada secundária, que corta os municípios da região. Quando passavam pela cidade de Anhumas, os policiais suspeitaram dos utilitários carregados que seguiam juntos. Foi feita uma tentativa de abordagem, mas os suspeitos fugiram.

Os militares acompanharam os carros e avisaram a polícia de Indiana, que organizou um cerco. Ao perceberem a barreira, os motoristas saltaram dos veículos ainda em movimento e se esconderam em uma mata na margem da estrada. Apesar das buscas, nenhum deles foi localizado.